camahospital.gif

Cientistas britânicos vão começar a testar lençóis e pijamas feitos de um tecido que contém nitrato de prata destinado a evitar infecções hospitalares, sobretudo as causadas por Staphylocccus Aureus Resistente à Meticilina (MRSA– Methicillin resistance Staphylocccus aureus).

O tecido, criado especialmente para este projecto, vai ser usado no Lister Hospital, na cidade inglesa de Stevenage, durante um ano. O microbiologista Peter Wilson, envolvido no estudo do Barts and The London NHS Trust, explicou à imprensa britânica que um resultado positivo “transformaria a forma como combatemos certas infecções, particularmente a (causada por) MRSA”. A bactéria coloniza na pele de pessoas saudáveis sem causar qualquer problema, mas pode provocar uma infecção séria ao passar para a corrente sanguínea.

“A prata é conhecida por ser um agente anti-infeccioso muito eficaz e seguro”, sustentou Peter Wilson. O investigador acrescentou que o material já é usado em curativos médicos e máquinas de lavar. Portanto, os pijamas e os lençóis contendo nitrato de prata são o próximo “passo lógico”.

Mais de 300 pessoas que em testes cutâneos acusaram positivo para a presença de MRSA estão a ser recrutadas para a experiência, que arranca ainda este mês: metade destes usará pijamas e roupa de cama com nitrato de prata, enquanto a outra receberá pijamas e lençóis comuns. Os resultados serão comparados para que seja verificado se houve uma diminuição na quantidade de bactérias encontradas na pele dos voluntários que usaram as roupas contendo aquele elemento químico.

Anúncios